Coleta e descarte correto de óleo em condomínios

O síndico não precisa aprovar em assembléia a coleta seletiva do óleo, mas é interessante aproveitar um encontro do tipo para iniciar a campanha de conscientização sobre o assunto.

Por Grupo Yamam
11 de maio de 2018
3 min. de leitura

O óleo de cozinha pode ser um dos maiores vilões em condomínios, apenas um litro de óleo contamina um milhão de litros de água, se isso lançado no meio ambiente já causa diversos transtornos, dentro das tubulações a situação fica bem pior.

Outra questão importante é que ao descartar o óleo de cozinha na pia, este segue para a rede de esgoto e as estações de tratamento não estão preparadas para receber grandes volumes de óleo diariamente. Assim, o tratamento do esgoto não será eficaz e este será despejado em rios, contaminando o meio ambiente.

No Brasil, segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), o consumo de óleo é de 15 litros por pessoa anualmente. Já a Sabesp aponta que 1 litro de óleo pode contaminar até 25 mil litros de água. O óleo forma uma camada na superfície dos rios impedindo que a luz passe, prejudicando a vida de peixes e outras espécies aquáticas. O descarte incorreto do óleo também pode aumentar o risco de enchentes.

Como descartar

Agora que você já sabe todos os problemas que são gerados pelo descarte incorreto do óleo, vamos falar sobre como fazer o descarte correto. Em São Paulo, existem diversas cooperativas, ONGs e empresas privadas que fazem a reciclagem do óleo de cozinha, transformando-o em sabão, tinta, verniz e biodiesel.

Uma opção para o condomínio é disponibilizar para os moradores em algum espaço comum uma bombona de 50 litros com um funil.

Dessa maneira os condôminos devem armazenar, em suas casas, o óleo de cozinha em uma garrafa PET ou de vidro (com tampa), e depois despejar o óleo dentro da bombona. Eles podem e devem reaproveitar a garrafa para armazenar o óleo novamente. Lembrando que é importante esperar o óleo esfriar, cerca de 30 minutos após o aquecimento, e coá-lo antes de transferi-lo para uma garrafa. Para o restinho de óleo que sobrou na panela, deve-se passar um papel toalha para absorvê-lo e descartar o papel na lixeira de resíduo não reciclável.

Quando a bombona estiver cheia, basta o condomínio ligar para uma empresa que venha recolher esse óleo. Outra opção é usar um aplicativo que encontra a empresa mais próxima de você e marca um horário para a retirada. Também há diversos pontos de entrega.

O descarte correto além de evitar entupimentos, desgastes e prejuízos nas tubulações, faz com que um material sem finalidade vire tintas, verniz, ração para animais ou até biodiesel.

No site do Programa Óleo Sustentável, criado pela Abiove, é possível encontrar o ponto de entrega mais próximo do seu condomínio. Algumas empresas trocam óleo por produtos de limpeza ou sabão.

Não perca nenhum conteúdo!

Assine nosso blog e receba novos posts em seu email.

form