Idosos em condomínios

O assunto é tão importante que vem sendo debatido com mais atenção nos condomínios residenciais.

Por Grupo Yamam
27 de setembro de 2017
3 min. de leitura

O aumento do número de idosos na população brasileira é uma boa notícia. Significa que a expectativa de vida do país cresceu. Mas é preciso se preparar para atender a este grupo com necessidades próprias e muita sabedoria. Para se ter uma ideia, o poder de compra dessa parcela da população já atrai construtoras e incorporadoras, que cada vez mais apostam em empreendimentos não apenas acessíveis como manda a lei, mas também com facilidades como flats para a terceira idade e itens em condomínios pensados exatamente para os idosos, com alguns diferenciais ex:

  • Equipamentos de ginástica voltados para esse público
  • Aulas de pintura, de dança, de hidroginástica, etc.
  • Áreas verdes para passeios
  • Implantação e manejo de hortas
  • Concursos e gincanas
  • Espaço e mesas para carteado

O assunto é tão importante que vem sendo debatido com mais atenção nos condomínios residenciais.
O primeiro passo para qualidade de vida dos moradores com mais de 60 anos é facilitar o acesso em todas as áreas do condomínio. “As edificações mais novas, por lei, já devem atender às normas de acessibilidade. Mas é importante que as mais antigas se adequem com rampas, corrimãos e retirem ressaltos do caminho. Todo o condomínio deve ser acessível, senão, o idoso acaba excluído.

Outra medida que está se tornando comum é a qualificação do porteiro para atender melhor aos moradores e visitantes da terceira idade. “Os funcionários devem ser muito bem orientados para cuidar dessa população. O idoso é um pouco mais sensível, deve ser tratado com carinho e muito respeito, além de, em alguns casos, precisar de ajuda em algumas atividades, como carregar compras de supermercado. Vale também perguntar aos idosos como é o relacionamento deles com os funcionários do condomínio, se são bem tratados, e o que poderia melhorar no relacionamento entre eles. As vezes, pequenas mudanças podem acarretar em grande impacto positivo para eles.
Outro ponto importante, e obrigatório por Lei, é o funcionário ter noções básicas de primeiros socorros e uma caixinha com itens básicos à disposição. De acordo com a norma regulamentadora NR-7, Todo condomínio deve ter ao menos um funcionário treinado e estar equipado com material necessário à prestação dos primeiros socorros.

E para casos em que o idoso more sozinho, também é válido que o síndico ou zelador tenha consigo os dados de contato de algum parente ou amigo para avisar em caso de emergência.

Enfim, ter funcionários preparados faz a diferença. Em caso de terceirizados, vale a pena perguntar à empresa terceirizadora se os colaboradores recebem treinamento para lidar com idosos. E em casos de funcionários próprios, cursos de capacitação e reciclagem – que contemplem esse tipo de treinamento – também são válidos.

Não perca nenhum conteúdo!

Assine nosso blog e receba novos posts em seu email.

form